domingo, 24 de abril de 2011

Pêssankas: a arte de colorir Ovos de Páscoa













Os ovos decorados que recebem esse nome são uma tradição ucraniana que muitos acreditam ter surgido antes do nascimento de Jesus, o que revela a antiguidade do ovo como símbolo de vida e renascimento.

Os ucranianos, assim como outros povos antigos, veneravam a Natureza e os seus elementos. O principal homenageado era o Sol, que voltava a trazer vida para a região após um longo inverno em que a neve tomava conta de tudo. Com a chegada da Primavera, eram realizadas festas em homenagem ao astro e oferecidos presentes como agradecimento - entre eles, as Pêssankas.

Naquela época, os desenhos gravados nos ovos tinham significados ligados ao agradecimento pelo regresso do Sol, fartura nas colheitas, enfim, pela vida que desabrochava novamente.

Em 988, a Ucrânia adoptou o cristianismo como religião oficial, mas o povo manteve a tradição das festas da Primavera. A solução que o clero encontrou foi incorporar essa manifestação cultural na tradição cristã. Passou então a utilizar-se símbolos cristãos nos desenhos e a antiga festa da Primavera tornou-se a Páscoa cristã.

Entre os motivos mais frequentes encontram-se as figuras de animais, elementos da natureza, triângulos, cruzes, sóis, estrelas e figuras geométricas.

A pintura sobre a casca do ovo é feita de maneira muito particular, uma vez que as Pêssankas não são pintadas com tinta, mas com um conjunto de materiais que inclui vela, cera de abelha e bico de pena.

Olhando além da tradição e do simbolismo, a Pêssanka pode ser apreciada como obra de arte. Sua profusão de cores e desenhos é um poema cifrado com belíssimos caracteres.

Sem comentários: