quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

"Up in the Air"

"Nas Nuvens"
De Jason Reitman
EUA
109 minutos

Sinopse:
"Ryan Bingham é um consultor que tem a tarefa de demitir funcionários para cortar os gastos das empresas. Quando não está no trabalho, gosta de passar o tempo em quartos de hotéis pouco conhecidos e cabines de vôos. Com uma carta de demissão na mesa do seu chefe, e a promessa de trabalho numa misteriosa firma de consultoria, Bingham está perto de conquistar o seu principal objectivo: conseguir um milhão de milhas como passageiro."


Segunda-feira às 22h00 no Monumental ... o filme não podia ter começado melhor com belíssimas imagens de paisagens aéreas a desfilarem sucessivamente perante os meus olhos. Lembrei-me logo do trabalho espectacular de Yann Arthus-Bertrand, fotógrafo que admiro imenso ! ;)

"Nas Nuvens" decorre nos EUA de hoje, em plena crise económica mundial. E é neste contexto que vemos aparecer Ryan Bingham, um 'despedidor profissional', cuja função é a de despedir, com o mínimo possível de custos, funcionários ( muitos com décadas de trabalho ) de empresas em dificuldades.

O hobby deste especialista é acumular milhas, up in the air, revelando uma eficácia obsessiva nos vários procedimentos das múltiplas viagens que realiza.

Não pude deixar de sentir uma certa simpatia pela personagem interpretada eximiamente por George Clooney.
Solteiro, sem filhos e sem compromissos, a sua vida decorre entre aviões e terminais de aeroportos, vivendo apenas para o trabalho.
Avesso a relacionamentos, acaba por ser surpreendido por Alex, outra viajante compulsiva, que lhe 'ensinará' não ser possível controlarmos de forma absoluta a nossa vida e com a qual acabará por desiludir-se.

Gostei deste retrato do moderno homem ocidental, dos diálogos inteligentes e da narrativa subtilmente bem construída !

Vejam aqui o trailer:

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

"Sutra" - Sidi Larbi Cherkaoiu


SUTRA ...
Derivado de sutta em Pali, é usado para designar qualquer um dos sermões ou escrituras narrativas de Buda.
No Hinduísmo, Sutra estabeleceu linhas de orientação para uma filosofia de vida.
A palavra em sânscrito significa corda, ou "princípio de rectidão".

No Sábado passado ( dia 23 de Janeiro ) desloquei-me até ao Centro Cultural de Belém, na excelente companhia da minha amiga Xana, para vermos Sutra, peça do coreógrafo belga Sidi Larbi Cherkaoui conhecido como o 'menino prodígio' da dança contemporânea europeia.

Em palco estiveram 17 monges Shaolin entre os 12 e os 26 anos, bem como um 'hipnotizante' bailarino, Ali Thabet, que ía observando e tentando interagir com o grupo, naquilo que simboliza o diálogo entre culturas, o encontro entre o Ocidente e o Oriente.

Numa dança ligada ao movimento animal, foi simplesmente espectacular a forma como apresentavam o corpo ... como se este fosse um animal, capaz de se metamorfosear num tigre ou numa cobra.
Também vertiginosa a velocidade com que manobravam as espadas ou com que faziam os mortais.

Igualmente genial o cenário do escultor Antony Gormley ( galardoado com o prémio Turner ) composto por 21 caixas de madeira reposicionadas de forma a criar um ambiente surpreendente e em constante mudança.
Ou seja, como que por magia, deparámo-nos com um templo, uma parede, uma casa, um barco, um conjunto de arranha-céus ou até mesmo pétalas de uma flor de lótus.

« Muito graciosa a forma como os monges subiam e desciam das caixas, caminhavam nas suas arestas, desaparecendo e reaparecendo em seguida, carregando-a como uma carapaça, trepando-a como se fosse uma árvore ... transformando-a no que decidissem fazer com ela.
Se minutos antes formavam as muralhas de um castelo, rapidamente tornavam-se uma pilha de dominó para subitamente transformarem-se num rebento de Lótus com um Buda criança no seu coração. »

Gostaria também de realçar a banda sonora melancolicamente bela do compositor polaco Szymon Brzóska.
Bastante inspiradora a sua admirável obra para piano, percussão e cordas, verdadeira alma de toda a peça.

Um dos melhores espectáculos a que já assisti, sendo que a noite "quase" que terminou com um delicioso crepe merengue na Nosolo em Belém ! ;)

Vejam aqui o trailer do espectáculo:

domingo, 24 de janeiro de 2010

"Picasso y Libros"

Foi num Domingo frio e chuvoso que desloquei-me até ao Centro Cultural de Cascais para ver a exposição "Picasso y Libros". Nesta, a Fundação D. Luís I apresenta vinte e cinco livros ilustrados por Picasso, que neles aborda graficamente obras de escritores tão significativos como André Breton, Raymond Radiguet, Honoré de Balzac, Georges Hugnet, Buffon, Petrarca, Luís de Góngora, Fernand Mourlot, Tristan Tzara, Maurice Toesca, Antonin Artaud, Jaime Sabartés, René Char e Prosper Mérimeé.

Destes, vou realçar neste post aqueles que mais gostei.

Comecemos pelo livro "Clair de Terre" de André Breton, no qual se destaca o retrato deste último com a técnica de ponta seca.
Aqui é de assinalar o contraste existente entre o realista e «académico» retrato de Breton e o conteúdo literário surrealista.





Passando agora para Honoré de Balzac ( um dos meus escritores preferidos ) e o livro "Le Chef-d'oeuvre inconnu".
Nesta obra encantadora, Balzac narra a história de um velho pintor que dedica 10 anos a um quadro - La Belle Noiseuse - com a intenção de criar uma obra perfeita. No final só se veêm cores confusamente amontoadas e contidas por uma infinidade de estranhas linhas, pois o pintor foi sucessivamente recobrindo o quadro na crença de que estava a aperfeiçoar a pintura.
Em 1926 Picasso foi então encarregue pelo editor Ambroise Vollard de ilustrar o livro, criando 12 belas gravuras cujos temas em comum são: o acto de pintar, o pintor e as modelos.


Na "Histoire Naturelle" do Conde de Buffon, das 31 gravuras com animais realizadas com a técnica calcográfica de água-tinta a açúcar, ponta seca e água-forte, a minha preferida é ... La Libellule ! ;)


Em "Vingt Poèmes" de Luis de Góngora adorei todas as 41 gravuras, nas quais Picasso fez os desenhos com pincel e pena directamente sobre o cobre.
As minhas predilectas são duas: "Mulher a escrever" e "Mulher a ler". Porque será ? ;)

Para terminar, gostaria de realçar a obra "La Chévre-feuille" de Georges Hugnet.
Esta compreende 26 poemas sem título de tema erótico de Hugnet ( 1906-1974 ), artista, poeta, editor, historiador do surrealismo e do dadaísmo, que foi expulso do movimento surrealista por Breton em 1938.
Aqui é de sublinhar o facto das 6 zincogravuras de Picasso evocarem uma atmosfera de bordel num estilo que lembra Dalí ! ;)

Picasso y Libros
Livros Ilustrados e Gravuras
A decorrer até 28 de Fevereiro
Centro Cultural de Cascais / 1º Piso
De 3ª feira a Domingo das 10h às 18h00
Av. Rei Humberto II de Itália, S/N
2750-641 Cascais
Tlf: 214848900

Também no Centro Cultural de Cascais ...

Ainda na mesma tarde fria e chuvosa de Domingo, no Centro Cultural de Cascais, após ter visitado a exposição "Picasso y Libros", dei uma espreitadela na famosa "Sexpressions" de Pedro Palma vs Clara Pinto Correia.
Sim, as tão faladas fotografias dos 'rostos de entrega' da escritora e cientista. ;)
Nada de especial ! Confesso até que achei mais engraçados os textos que acompanhavam-nas e nos quais eram múltiplas as criativas invocações aos deuses mitológicos.
Apenas a realçar uma fotografia muito interessante ( pelo menos, para mim ) que retratava um suposto livro da autora e cujo nome é "O Testículo Esquerdo: Alguns aspectos da Demonização do Feminino".
Demonização do Feminino ... uma expressão certamente a reter, para mais tarde recordar !


Termino de espreitar "Sexpressions", olho para o relógio e concluo que ainda resta-me tempo para ver a antologia gráfica de Nikias Skapinakis ( renomado pintor de ascendência grega ).
As 42 obras em exposição constituem na sua maioria trabalhos de pintura e serigrafia , destacando-se o grupo de 13 desenhos sobre papel craft e de 10 ilustrações para a edição de 1958 do romance Quando os Lobos Uivam, de Aquilino Ribeiro.
Todavia, o que mais gostei neste artista foram os seus desenhos higiénicos. ;)
Sim, isso mesmo ... desenhos feitos com caneta sobre papel higiénico.
Encantei-me com a pureza das linhas de "Montanhas de Verão", desenhadas sobre aquelas delicadas folhas.
E garanto-vos que desde aquele dia olho para elas de forma diferente ... ;))

Nikias Skapinakis
Desenho a preto e branco e a
cores: Antologia Gráfica
1958 - 2009
A decorrer até 14 de Fevereiro
Centro Cultural de Cascais/Rés-do-Chão
De 3ªfeira a Domingo das 10h às 18h00
Av. Rei Humberto II de Itália, S/N
2750-641 Cascais
Tlf: 214848900

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Postcrossing


Simplesmente mágica a sensação de receber um postal surpresa do outro lado do mundo, não concordam ? Para tentar salvá-la, foi criado o Postcrossing !
O objectivo deste projecto é permitir a qualquer pessoa receber postais de todo o mundo, gratuitamente. Ou quase. A regra base é: se enviares um postal, irás receber um de volta, de um outro postcrosser algures no mundo.

O factor surpresa de receber postais de diferentes sítios do mundo ( muitos dos quais provavelmente nunca se ouviu sequer falar ) pode tornar uma simples caixa de correio numa pequena caixa de surpresas - quem não gostaria disso ?

Eu certamente que sim. Até já estou a imaginar-me a aplicar o conceito da Arte Postal no Postcrossing ! ;)
Lembram-se do post sobre Arte Postal ? Recordem-no aqui !


De qualquer forma, já estou inscrita nesta comunidade online e os meus primeiros cinco postais destinam-se à ... Bélgica, Finlândia, Alemanha, Austrália e EUA.

Vou-vos mantendo informados sobre a evolução deste meu novo interesse ( mais um ... ) ! ;)

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Sob a ira de São Pedro ...

E foi ontem que, sob a constante ira de São Pedro, lá fui até à Baixa ( adoro passear por lá ) não só dar asas às minhas características mais consumistas, mas também conhecer os 'tão famosos' Papabubble, firstflush e Xocoa.







Papabubble, verdadeira loja-espectáculo de rebuçados artesanais, na qual podemos ficar a vê-los ganhar forma diante dos nossos olhos. Sim, é verdade, os rebuçados são feitos à mão e à vista de quem entra.
Adorei ... parecia uma criança super divertida a ver os candymakers a trabalharem aquela pasta melosa, para depois converterem-na em centenas de peças minúsculas e coloridas, com mais de 30 sabores.

E ainda tive a sorte do Nuno ter-me dado a experimentar a de morango ( vinha bem quentinha ) ! ;))) Simplesmente deliciosa !
Recomendo vivamente uma visita a
este local, onde apenas a imaginação é o limite.
Só um conselho ( também dado pelo Nuno ) ... visitem-no aos Sábados, que é quando eles produzem mais !

Também uma delícia a loja Xocoa ( tem com cada bolacha ... ) ! ;)
Dêem
aqui uma espreitadela !

Relativamente à firstflush ( loja de chá ), gostei. Mas confesso que prefiro, de longe, a loja "Ritual do Chá" situada na charmosa Casa da Guia, em Cascais.

Nesta, rendemo-nos perante 'Feitiço de Amor', emocionamo-nos com 'Momentos Perfeitos', não conseguimos fugir do 'Apanhador de Sonhos' e ainda tentamos não perder de vista uma 'Estrela de Canela' ! ;)
E mais não vos digo! Para os apreciadores, uma rota obrigatória !

"Bright Star - Estrela Cintilante"

"Bright Star - Estrela Cintilante"
De Jane Campion
Reino Unido/França/Austrália

118 minutos

Site Oficial

Sinopse:
"23 anos, John Keats, e a vizinha do lado, Fanny Brawne, uma jovem e sincera estudante de moda. A relação entre este estranho e improvável par até começou mal. Ele achava-a um pouco insolente, ela não se deixava impressionar muito com literatura em geral. Foi a doença do irmão mais novo de Keats que os juntou. Keats ficou sensibilizado com os esforços de Fanny para os ajudar e propôs-lhe ensinar-lhe poesia. Quando a preocupada mãe de Fanny e o melhor amigo de Keats descobriram até que ponto eles estavam atraídos um pelo outro, a relação entre os dois já não podia parar. Intensa e inevitavelmente absorvidos, os jovens amantes deixavam-se envolver por sensações cada vez mais poderosas. "Tenho a sensação de me estar a dissolver", escreveu Keats à sua amada. Juntos, viveram momentos de romântica obsessão, que se tornava cada vez mais profunda à medida que os seus problemas aumentavam. Só a doença de Keats se mostrou inultrapassável ..."

Filme estreado em competição no último Festival de Cannes, aborda a secreta relação amorosa entre o poeta John Keats (uma das mais importantes vozes do Romantismo), que uma tuberculose cedo levou, e a sua vizinha e musa, Fanny Brawne, na Londres do início do Séc XIX.

Encantei-me com esta bonita tela pintada por Jane Campion, na qual são belíssimos os delicados diálogos entre John e Fanny sobre o que é a poesia, o que é ser poético e apoético ou até mesmo o ofício de ser poeta.
Deliciei-me ( e agora recorrendo às palavras de Rui Monteiro ) com "um quarto cheio de borboletas, esvoaçando, coloridas e frágeis, ou delicadamente pousadas sobre uma cadeira, uma maçaneta de porta, a cauda de um vestido; instaladas como quem posa, exibindo, vaidosas, os elaborados desenhos nas asas."

E emocionei-me com o próprio John Keats, artista romântico, dilacerado pela pulsão criativa, mas ainda assim capaz de descortinar a beleza no movimento de uma folha embalada pelo vento e de o descrever em palavras mais belas e criativas do que a sua época podia compreender e apreciar.

Gostei imenso deste filme, verdadeira ode lírica à poesia de um amor dramático e romântico !

Vejam aqui o trailer:

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

"Deuses da Ásia"

Foi apenas na semana passada que visitei pela primeira vez o Museu do Oriente.
Não desgostei da estrutura em si, mas confesso que esperava algo mais exótico, mais oriental, pelo menos em termos de decoração.

Enfim, aproveitei para ver duas das várias exposições patentes naquele espaço: "Deuses da Ásia" e "Selos Portugueses do Oriente".
Bem, hoje venho aqui escrever sobre "Deuses da Ásia", exposição que tem como objectivo tornar conhecidos certos aspectos da arte religiosa na Ásia e introduzir a mitologia que está subjacente aos objectos apresentados.

É um facto inegável que deparei-me com uma mostra deslumbrante de deuses e ritos religiosos da Índia, da Indonésia, de Mianmar, da Tailândia, da China, do Vietname, da Coreia e do Japão.

Fiquei encantada com o Altar dos Espíritos Phi ( relacionado com o Budismo Tailandês ) e curiosa relativamente ao Teatro das Sombras, cujos personagens são os Deuses do Hinduísmo ( tenho que descobrir onde poderei assistir a estas peças ).
Quanto às Divindades o meu 'voto' vai para ... SARASVATI ! ;)

Sarasvati, representada como uma mulher muito bela, de pele branca como o leite, é a deusa hindu da sabedoria, das artes e da ciência.
Ela é a protectora dos artesãos, pintores, músicos, actores, escritores e artistas em geral, protegendo aqueles que buscam o conhecimento e tudo relacionado à eloquência. Os seus símbolos são um cisne e o Lótus Branco.

Gostei bastante desta exposição, estando para breve não só uma visita guiada à mesma ( todos os Domingos pelas 16h00 ), bem como um outro post sobre "Selos Portugueses do Oriente" ! ;)

Site do Museu do Oriente

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Paisagens





Adoro paisagens ... as cores, os contrastes, a magia natural por detrás de cada linha desenhada pela Mãe Natureza ... enfim, adoro paisagens !
Visto aqui !

Never Ending Sun

Uma semana de never ending sun perto dos Pólos ... ;)
Com música de Avi Hochberg !

sábado, 9 de janeiro de 2010

"Avatar 3D"


Avatar
De James Cameron
EUA, 162 minutos

Sinopse:
"Avatar" marca o regresso de James Cameron à direcção das grandes produções desde "Titanic" de 1997, o maior êxito de bilheteira de todos os tempos, e transporta-nos a um espectacular mundo para além da nossa imaginação, onde um herói rebelde embarca numa viagem de redenção, descoberta e amor inesperado, assim como lidera uma batalha heróica para salvar a civilização.

Fenómeno cinematográfico do ano ... filme mais avançado de sempre do ponto de vista tecnológico e que vai mudar a história do cinema ... orçamento milionário ... bla, bla, bla, pensava eu !
Apesar de todo um conjunto de reticências da minha parte lá acabei por ir ao Saldanha Residence ver o tão famoso Avatar em 3D e ... não posso deixar de concordar com as excelentes críticas feitas à película !
Adorei, simplesmente adorei ! ;)

Por detrás de todos aqueles achados visuais portentosos, apaixonei-me pela bonita história de amor entre o ex-marine Jake Sully e a jovem alienígena Na'vi, Neytiri.

Encantei-me com o distante planeta Pandora, no qual habitam os Na'vi, seres místicos que vivem num mundo mágico e espantoso e em perfeita comunhão com tudo o que os rodeia.
Senti-me transportada para um imaginário povoado por entidades fantásticas, árvores imensas e espaços de natureza exuberantes.
Ainda agora, ao escrever estas linhas, sonho com a mística Árvore das Almas ou a ancestral Árvore das Vozes, na qual conseguiam ouvir os seus antepassados !

Enfim ... não percam mesmo este filme !

Vejam aqui o trailer !