sábado, 26 de dezembro de 2009

"Em Trânsito - Arte Postal"

Adorei a exposição Em Trânsito - Arte Postal, comissariada por Carlos Barroco e patente ao público até 15 de Janeiro no Museu das Comunicações.
Fiquei encantada com o trabalho de artistas plásticos, poetas e escritores que adoptaram os correios como meio privilegiado de comunicação artística.
Não percam esta mostra de uma forma diferente de comunicar com arte, através do correio em Portugal ! ;)



A Arte Postal movimenta-se numa rede de cartas, onde existe trocas de fotografias, selos, carimbos, objectos, colagens postais, envelopes, livros, pinturas, desenhos ... enfim, cartas elaboradas com preocupações estéticas.

Apesar das experiências dos futuristas, dadaístas, surrealistas, neodadaístas, artistas pop constarem como antecedentes históricos desta forma de comunicação artística, foram os membros do grupo Fluxus os impulsionadores da sua criação, sendo o ano de 1962 considerado o marco formal do seu surgimento, quando o artista neodadaísta americano Ray Johnson criou a "New York Correspondance School of Art".

Em Portugal, sobretudo a partir dos anos 80, vários grupos de artistas plásticos utilizam este meio para difundir as suas obras e trocá-las entre si e com artistas estrangeiros.


Embora a maioria deste movimento esteja ligado a artistas plásticos, ele é extensivo a poetas, músicos, arquitectos, fotógrafos e anónimos que encontraram neste meio uma maneira especial de expressão.

Na Arte Postal é de referir que as intervenções nas embalagens e envelopes têm um papel importante, completando e enriquecendo a mensagem dos conteúdos.

Sem comentários: