domingo, 27 de dezembro de 2009

"Coco Chanel & Igor Stravinsky"

Coco Chanel & Igor Stravinsky
De Jan Kounen
França, 120 minutos
Site Oficial

Sinopse:
Em pleno ano de 1913, em Paris, Coco Chanel abriu uma loja e Igor Stravinsky estreou Sagração da Primavera, com coreografia de Nijinsky, tendo sido vaiado pelo público.
A estilista francesa assistiu a esse espectáculo, mas só viria a conhecer Stravinsky anos mais tarde, quando o compositor foi forçado a abandonar a Rússia, depois da revolução de 1917.
Coco Chanel, além de ser mecenas do compositor russo, convidou-o a mudar-se com a família para França, para a sua casa de campo, perfeita para os filhos e para compor em sossego.
A partir daí, inicia-se uma apaixonante e intensa aventura amorosa entre estes dois génios da criatividade, sendo supostamente neste período que a estilista descobre a fragrância do perfume Chanel nº5 e Igor Stravinsky apresenta uma nova versão de Sagração da Primavera.

A relação conturbada de dois dos maiores ícones da cultura do Séc XX, Coco Chanel e Igor Stravinsky, é o tema do mais recente filme de Jan Kounen, película de encerramento do último Festival de Cannes.

Achei simplesmente estonteantes os primeiros 15 minutos do filme, nos quais o realizador recriou o espectáculo de 29 de Maio de 1913, no Teatro dos Campos Elísios, em Paris, que foi, com a estreia de A Sagração da Primavera, sem dúvida uma das mais épicas noites da história da Música.
O delírio musical de Stravinsky, a alucinante coreografia de Vaslav Nijinsky e a amotinação de um público que, apesar da presunção parisiense, nunca foi dado a revoluções estéticas, foram registados de maneira eloquente pela câmara de Kounen.

Gostei imenso da personalidade forte de Coco. Mulher actual e desafiadora para a sua época, ainda que bastante egocêntrica.

Enfim, adorei este filme intimista, no qual as cenas dependeram pouco dos diálogos. Ao lidarmos com pessoas que navegam num mundo de sentidos, aprendemos a ouvir o que um vestido tem para dizer ou até a história que um quarto tem para contar ! ;)

Vejam aqui o trailer:

2 comentários:

Clara disse...

Paula,
ainda não vi, mas está na minha lista. Gosto muito de Coco Chanel, não pelos vestidos, mas pela sua personalidade forte e corajosa. O que pude concluir da sinopse é que a paixão é a maior inspiração da criatividade.


Beijinhos

Maria Ngan disse...

Sim Clara, a Coco Chanel é uma mulher detentora de uma personalidade extremamente forte, ainda que muito egocêntrica !
Penso que vais gostar bastante deste filme ! ;)
Também muito bom ( não sei se já viste ) é o "Coco avant Chanel" da Anne Fontaine e com a Audrey Tautou a interpretar Gabrielle Chanel !
Pessoalmente, prefiro o perfil de Anna Mouglalis ...
Fico a aguardar pela tua opinião ! ;)

Bjinhos