terça-feira, 20 de outubro de 2009

O que quero ... de Ti

" Quero poder ir comprar flores com o meu homem, ir passear com o meu homem, ir ao cinema com o meu homem, ir jantar fora com o meu homem, ir para a cama com o meu homem, viajar com o meu homem, ir a tudo com o meu homem e tê-lo comigo sempre que me apetecer, sempre que estar com ele for a coisa mais importante do mundo, porque estar com ele é sempre a coisa mais importante do mundo enquanto ele for o meu homem. Quero tudo isso sem sombras a irromperem-me na vida de todos os dias. Quero ter um filho do meu homem, mas não quero que ele cresça sem o pai. Quero ter esta casa com ele, viver nela, respirar nela, estar nela com ele. Quero, quero, quero ... Nada disto tem lógica, porque ele agora está livre, ou pode considerar-se como tal, mas eu não acredito e não aceito. E talvez eu também não tenha lógica nenhuma no meu comportamento e nas minhas decisões. Talvez tudo isto seja um misto de medo e de esperança desmedida, de esperança louca que me põe a alma nos píncaros da Lua antes de dar um trambolhão. "

Vasco Graça Moura in "Meu Amor, Era de Noite"

Sem comentários: