sábado, 23 de agosto de 2008

Lightmark






Quando se conheceram, Cenci Goepel era pintor e Jens Warnecke cineasta de animação. A fotografia surgiu de certa forma a meio caminho entre estas duas actividades. Logo no início descobriram as subtilezas da luz, especialmente à noite, que afinal é mais luminosa do que aparenta ser. Depois do olhar se habituar à escuridão, há paisagens surpreendentes de brilhos, cores e contrastes para explorar e fotografar.

Cada fotografia é identificada pelo nome do local e pelas coordenadas. A ausência de título impede que seja atribuída à imagem qualquer tipo de significado para além do que aquilo que se vê e, assim, é a própria paisagem que nos cativa e convida a visitar o local à noite. Uma visita nocturna pode ser uma experiência muito especial. Alguns locais que durante o dia são desinteressantes ou agrestes, como o Vale da Morte, que foi fotografado, ganham novos contornos à noite. Tornam-se mais sossegados e surgem então aspectos que eram invisíveis à luz do dia.

Sem comentários: